Ranking das Linguagens de Programação TIOBE

Por em dezembro 10, 2014 - Visualizado 2460 Vezes

Todo ano o ranking das linguagens de programação mais utilizadas pelos profissionais de TI (ranking TIOBE) é publicado com base em alguns critérios, como quantidade de buscas no Google, participação da linguagem na criação de softwares e seu uso em equipamentos específicos de uso diário (como receptor de TV a cabo, filmadoras digitais, microondas, tablets, notebooks e smartphones).

A criação e implementação de novas linguagens e recursos aliados à evolução das plataformas de hardware facilitam o trabalho e a metodologia de implementação de softwares no dia a dia. Além disso, a definição de novos algoritmos e funcionalidades permite a reinvenção e reinserção de linguagens de programação, bem como a competição entre diferentes linguagens de programação em algumas plataformas de hardware.

 

Índice

Veja na tabela a seguir como está o posicionamento das linguagens na análise e comparação dos últimos anos.

 TIOBE_lndex

Fonte: TIOBE.com

 

Histórico

A linguagem C manteve-se no primeiro lugar durante muito tempo, pois é excelente para a implementação de softwares e programas utilizados em hardware de baixo desempenho como smartphones/celulares, televisores e vários outros dispositivos, tais como aparelhos de ressonância magnética, maquinas automatizadas presentes nas indústrias automobilísticas, painéis inteligentes de automóveis, etc.

Entretanto, nos últimos anos, mostrando-se uma linguagem robusta, Java vem reduzindo essa diferença com código enxuto e reduzido, além de diversas facilidades para criação de programas. A operabilidade simples com o hardware e a facilidade de implementação de algoritmos computacionais, uma vez que sua semântica é bem similar a linguagem C, minimizam o esforço na adaptação de profissionais da área de desenvolvimento de software.

 

Qual linguagem deve ser estudada?

Depende da oferta e da procura. As linguagens de programação mais requisitadas no mercado também são as que mais têm profissionais atuando e, por isso, são as que remuneram salários menores, pois o valor da mão-de-obra fica abaixo do oferecido aos profissionais de plataformas mais “raras”. Estas últimas apresentam um menor índice de empregabilidade, contam com um número menor de candidatos capacitados, entretanto pagam melhor.

Tenha em mente que a capacitação técnica é muito importante para uma boa colocação no mercado, independente da linguagem escolhida.

Um Comentário

  1. Cris

    11 de dezembro de 2014 at 11:40 am

    Acho que vou voltar para o Cobol, pela lógica do artigo, devem estar pagando bem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

InspectorWordpress has prevented 168 attacks.