Qual a diferença entre eficiência, eficácia e efetividade?

Por em setembro 24, 2013 - Visualizado 20809 Vezes

Os conceitos de eficiência, eficácia e efetividade, apesar de serem usados indistintamente, não têm o mesmo significado.

Procurando no dicionário alguma palavra desconhecida ou que tenhamos dúvidas a respeito do seu significado, provavelmente encontraremos o que procuramos. Isto se aplica a maioria das palavras e expressões que utilizamos em nossa vida, porém, algumas delas têm um sentido muito maior do que um dicionário pode nos mostrar. Você sabe a diferença entre eficiência, eficácia e efetividade?  Vamos tentar abordar da forma mais clara e objetiva possível.

 

Eficiência

De acordo com alguns autores de livros sobre administração, economia e comunicação, a eficiência consiste em fazer alguma coisa da maneira certa. Ter um dever ou obrigação e fazê-lo da forma correta. Uma pessoa eficiente é uma pessoa que, diante de uma determinada circunstância, é capaz de exercer aquilo que lhe é proposto.

A eficiência é a obtenção de resultados através da ênfase nos meios, da resolução dos problemas existentes e da salvaguarda dos recursos disponíveis com o cumprimento das tarefas e obrigações. Significa fazer bem as tarefas, administrar os custos, reduzir as perdas e o desperdício. É um conceito que tem um cunho “analógico”, o que significa que pode haver mais, ou menos eficiência.

Concepção: “Fazer certo a ‘coisa’”. Pois se fizermos o contrário (fazer errado a coisa), estaremos provocando desperdício de tempo ou recursos, contrariando os princípios da eficiência.

Clichê: “Fazer mais com menos”.

 

Eficácia

A eficácia está relacionada ao processo de escolha, de tomada de decisão. Enquanto a eficiência está ligada em como as coisas devem ser feitas, a eficácia refere-se ao resultado deste processo. Segundo Paulo Sandroni, mestre em economia e professor da Escola de Economia da Fundação Getúlio Vargas e da Faculdade de Economia e Administração da PUC-SP, “Fazer a coisa certa de forma certa é a melhor definição de trabalho eficiente e eficaz”. Uma pessoa eficaz é aquela que não só faz algo da maneira certa, mas se preocupa com os resultados, independente do esforço e tempo que isso pode levar.

A eficácia é a obtenção de resultados através da ênfase nos próprios resultados e nos objetivos a serem alcançados, com a exploração máxima do potencial dos processos. Significa a otimização das tarefas com a agilização de recursos para alcançar o resultado esperado. É um conceito que tem um cunho “digital”, o que significa que há, ou não há eficácia.

Concepção: “Fazer a ‘coisa’ certa”. Pois se fizermos o contrário (fazer a coisa errada), estaremos quebrando expectativas no que era esperado de uma atitude correta.

Clichê: “Fazer o certo”.

 

Citando um exemplo prático, vamos supor dois vendedores, João e Ana. Sabendo-se que os dois cumpriram sua meta de vendas do mês, mas Ana gastou 20% menos combustível. Ambos foram eficazes, pois fizeram a coisa certa e cumpriram o objetivo. Entretanto, Ana foi mais eficiente porque fez corretamente e utilizou produtivamente os recursos com menor desperdício.

 

Efetividade

Depois de entender o significado e a relação existente entre eficiência e eficácia, fica mais fácil falar sobre efetividade, o que não quer dizer que seja um conceito simples. Entre eficiência, eficácia e efetividade, o último dos três termos é o mais complexo, o mais difícil de entender. Enquanto a eficiência consiste na condição e aptidão para a realização de uma tarefa, a eficácia em alcançar os objetivos, a efetividade é a satisfação, o sucesso na prática do que é feito. É a capacidade de atender expectativas de um pequeno grupo, uma comunidade ou uma sociedade inteira (clientes).

Robert Henry Srour sintetizou em uma frase todo o conceito de efetividade “Difícil não é fazer o que é certo, é descobrir o que é certo fazer”.

A efetividade é a obtenção de resultados através da ênfase na percepção do cliente. Significa que há preenchimento das expectativas do cliente, através de uma ação programada e planejada para satisfazer os seus desejos. É um conceito que tem um cunho “sensitivo”, o que significa que há comprovação, pelo cliente, dos resultados alcançados. Simplificando, ser efetivo é realizar aquilo que foi feito (eficácia) da maneira certa (eficiência).

 

Apesar da relação interessante existente entre estes termos, é importante ressaltar que nem sempre elas dependem umas das outras. É possível ser eficaz sem ser eficiente, por exemplo. E às vezes estes três conceitos se sobrepõem ou se completam para orientar decisões. Mesmo com estas possibilidades, devemos sempre tentar aliar eficiência, eficácia e efetividade, monitorando nosso desempenho na busca da excelência, pois “Somos o que repetidamente fazemos. A excelência, portanto, não é um feito, mas um hábito.” (Aristóteles).

 

Referências: Administradores.com.br , Administração Estratégica , Ceviu/Blog

 

Você achou essa informação valiosa? Por favor, deixe um comentário.

3 Comentários

  1. Alexandre

    17 de dezembro de 2014 at 12:42 pm

    Muito bom. Parabéns pelo conteúdo objetivo e claro.
    Obrigado.

  2. Marcelo

    9 de novembro de 2016 at 12:20 am

    No final do terceiro parágrafo sobre efetividade você diz: “Simplificando, ser efetivo é realizar aquilo que foi feito (eficiência) da maneira certa (eficácia).” Os termos entre parênteses não estariam trocados?

    • admin

      admin

      22 de novembro de 2016 at 7:44 pm

      Olá Marcelo! Obrigado pela visita!

      Boa observação! Já ajustamos o texto.

      Equipe PG

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

InspectorWordpress has prevented 132 attacks.