Não deixe que o Big Data se torne um Big Problem

Por em maio 18, 2012 - Visualizado 1069 Vezes

A maioria das empresas está ciente do que é Big Data. Mas, por não saberem como explorá-lo, poucas  investem neste conceito.  Especialistas no assunto afirmam que nos próximos três a cinco anos será nítida a diferença entre as empresas que sabem explorar Big Data e aquelas que desconhecem como investir na gestão e exploração de dados.

Para evidenciar esta afirmação, citam as empresas Google e Facebook que desde já se beneficiam deste fenômeno. Apontam ainda que alguns setores, como serviços financeiros e serviços militares, já trabalham nesta direção.

Transformar dados em informações estratégicas é de fato uma vantagem competitiva. Mas de que forma o Big Data pode ajudar uma empresa?

Uma seguradora pode, por exemplo, buscar identificar os top cem formadores de opinião no mundo de seguros rastreando a web e acessando centenas de páginas relacionadas ao seu segmento. Ou um fabricante de celular pode coletar dados a repeito de seus produtos em um shopping center em tempo real. As correlações que podem ser extraídas de dados da web são inúmeras e ainda pouco definidas.

Uma das chaves para extrair dados não estruturados – áudio, vídeo, imagens, eventos, tweets, wikis, fóruns e blogs – e transformá-los em informações valiosas é criar um modelo de dados semântico em uma camada acima do armazenamento. Ou seja, é preciso reunir os dados vindos de diferentes fontes e dar sentido a eles. Um processo que consome tempo e dinheiro.

Chegamos ao âmago desta questão! A adoção de um modelo Big Data pode demandar altos investimentos, com custos de hardware, software e serviços. Antes de se adotar uma estratégia para análise de grande quantidade de dados é preciso realizar uma série de questionamentos: “Será que a tecnologia vai de fato gerar receita? Se pudéssemos extrair dados de sensores ou cliques de web, como esses resultados poderiam impulsionar os negócios?”

O Big Data se mostra, de fato, cada vez mais uma ferramenta poderosa. Promete transformar volumes massivos de dados de uma empresa em informações com inteligência, podendo fornecer uma visão profunda dos negócios. Mas a dica do mercado é que é preciso ficar atento.  A certeza da missão e a estimativa de retorno do investimento são essenciais. Em meio a tanta tecnologia inteligente, a velha prova de conceito antes de partir para a construção da solução, ainda continua em alta.

Fontes:

http://cio.uol.com.br/gestao/2012/04/12/explore-bem-big-data-e-aumente-a-competitividade-da-empresa/

http://cio.uol.com.br/gestao/2012/05/15/como-evitar-gastos-desnecessarios-com-o-big-data/

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

InspectorWordpress has prevented 854 attacks.