Mudanças no Guia PMBOK 5ª Edição

Por em fevereiro 20, 2013 - Visualizado 2873 Vezes

Então, você é um PMP muito ocupado e ouviu dizer que há grandes mudanças na quinta edição do Guia PMBOK. Você não tem tempo de passar por 589 páginas, palavra por palavra. Existe alguma coisa que você realmente tenha que mudar para fazer seu trabalho de forma eficaz?

A. Não. Não há nada que afete os PMPs já certificados, portanto continue seu trabalho como de costume.

B. Talvez. Depende do tipo de trabalho você faz e o tipo de organização onde você trabalha.

C. Sim. Para manter sua certificação PMP você deve refletir cada alteração do Guia PMBOK em seu trabalho diário para não perder seu status de PMP.

D. Altere seu processo de trabalho apenas na medida em que você concorda com cada alteração que foi feita. Caso contrário, faça o que sempre fez.

Então, o que você acha? Sim, você está correto se escolheu a letra B: Talvez. Depende do tipo de trabalho você faz e o tipo de organização onde você trabalha.

Se você for um gerente de projetos sortudo cujos projetos estão caminhando para a conclusão com sucesso, apenas com aqueles pequenos desafios usuais, não há nenhuma razão para abraçar um retrabalho arrebatador dos processos com base na alteração da quinta edição do Guia PMBOK. Isso pressupõe, no entanto, que você trabalhe em um ambiente em que o alinhamento com o Guia não é uma preocupação fundamental.

Muitos se encontram em situações em que a adesão a um padrão de gerenciamento de projeto é muito importante. Nesse caso, você pode dar uma olhada no anexo A1 da nova edição, ‘o padrão para gerenciamento de projetos de um projeto’, criado apenas para essa necessidade e lhe permite ver rapidamente quais dos seus processos podem necessitar de cuidados devido às mudanças.

Os outros podem dar uma rápida olhada na Visão Geral das Mudanças, Apêndice X1, alterações da quinta edição. Tenha sempre em mente que a intenção do Guia PMBOK nunca foi fazer com que os gerentes de projeto caminhem em sintonia, fazendo cada projeto de forma idêntica, ou inferir que todas as ferramentas e processos são adequados para cada projeto. Em vez disso, sua intenção é comunicar as ‘reconhecidas boas práticas’ que foram desenvolvidas pelos praticantes de gerenciamento de projeto em todo o mundo. Vendo o que outros colegas de profissão acharam importantes para alterar, auxilia o desenvolvimento num ritmo mais acelerado e pode lhe dar uma nova visão em áreas que você pode querer verificar novamente em seu próprio local.

 

O que não mudou

A quantidade de grupos de processos permaneceu inalterada com os mesmos cinco da edição anterior:

  • Grupo de Processos de Iniciação (definir e autorizar projeto ou fase).
  • Grupo de Processos de Encerramento (encerrar formalmente o projeto, aquisições e liberar recursos).
  • Grupo de Processos de Planejamento (detalhar e planejar projeto).
  • Grupo de Processos de Execução (reunir pessoas, recursos e executar o plano de projeto).
  • Grupo de Processos de Monitoramento e Controle (controle de mudanças, monitorar e acompanhar riscos e o desempenho do projeto).

 

O que mudou

Já lemos sem dúvida inúmeros artigos sobre a crescente importância do envolvimento do cliente, o feedback e o papel das mídias sociais no sucesso corporativo. Acredito que com essa finalidade, a quinta edição trouxe a mudança estrutural mais significativa, que foi a inclusão da nova área Gerenciamento das Partes Interessadas, retirando dois processos afins da área de Gerenciamento da Comunicação.

Com isso, agora temos 10 áreas de conhecimento e 47 processos (eram 42 na edição anterior). Para quem já estava familiarizado com a 4a edição, as mudanças foram as seguintes:

  • Os processos “10.1 Identificar Partes Interessadas” e “10.4 Gerenciar Expectativas das Partes Interessadas” foram da área de Gerenciamento da Comunicação para a nova área de Gerenciamento das Partes Interessadas (13.1 e 13.3)
  • Foram incluídos cinco novos processos:
    • 5.1 Planejar Gerenciamento do Escopo
    • 6.1 Planejar Gerenciamento do Tempo
    • 7.1 Planejar Gerenciamento do Custo
    • 13.2 Planejar Gerenciamento das Partes Interessadas
    • 13.4 Monitorar Envolvimento das Partes Interessadas

Na tabela abaixo estão os novos e renomeados processos (Sorry, still in English!). Se algum parece importante para o seu trabalho, verifique-os com detalhe.

pmbok_table_4x5

Talvez essa tabela possa ajudá-lo se o PMO da sua empresa, de repente começar a enviar documentos com campos renomeados.

É sempre difícil para um gerente de projeto ocupado encontrar tempo para revisar as novas mudanças do padrão PMI, mas ficar atualizado pelo menos nas alterações gerais realizadas a um documento considerado de formação para gerentes de projeto pode ajudá-lo em longo prazo.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

InspectorWordpress has prevented 1110 attacks.