Acompanhamento vs Gerenciamento de Projetos

Por em fevereiro 18, 2014 - Visualizado 1472 Vezes

Não devemos confundi-los. Apesar de serem comumente interpretados como similares, estes termos significam processos diferentes.

Na verdade, há uma grande distância entre o acompanhamento e o gerenciamento de projetos. Por gerenciamento, entendemos diversas ações de gestão e controle de tempo, custo, escopo, recursos, riscos, interessados, aquisições, dentre outros aspectos, os quais o gerente deve direcionar suas preocupações e com as quais vai controlar ou conduzir as atividades de um projeto. Além das competências de gestão, o gerente de projetos deve ter também as habilidades para direcionar e coordenar as ações das várias pessoas que comporão a equipe do projeto, equipes de infraestrutura, líderes funcionais, gestores de produto, gestores comerciais, patrocinadores e todos os demais interessados envolvidos na realização do projeto.

O acompanhamento é parte indispensável da gestão de projetos, estando portanto, contido no processo de gerenciamento.  No acompanhamento, a implicação é menor, pois o executor não assume a responsabilidade das ações. Fica fácil distinguir, principalmente quando vemos um gerente fazendo o acompanhamento e não o gerenciamento de seus projetos. Normalmente, o acompanhamento é realizado por um especialista em projetos ou membro de PMO. Constitui na verificação sistemática e programada se a implementação do projeto está sendo feita conforme o planejado e se os produtos ou serviços estão sendo entregues ou realizados da forma esperada. Mas não se restringe apenas a isso, O especialista usa o tempo investido durante o acompanhamento para oferecer orientações quanto ao uso de uma metodologia, esclarecimento de questões sobre áreas de conhecimento ou sobre o uso de técnicas ou ferramentas de gestão. As responsabilidades envolvem ainda a divulgação da situação real do projeto para camadas hierárquicas superiores através de gráficos e/ou indicadores de desempenho.

Uma vez li um artigo sobre este tema, em que o autor usou o seguinte exemplo que simplificou esta diferenciação: um carro em que o motorista (gerente de projetos) descobre que está sem freio na descida de uma ladeira. Caso o gerente não tome nenhuma ação, estará apenas realizando o acompanhamento, permitindo que o carro atinja uma velocidade que ao final da ladeira pode provocar um grave acidente. Caso alguns cenários sejam construídos, como puxar o freio de mão, mudar a direção para atingir um muro ou pular do carro ainda em baixa velocidade, ações que caracterizam o gerenciamento na forma de intervenção para minimizar o problema.

É uma visão muito simplista, mas serve bem para ilustrar e facilitar o entendimento. Entretanto, tanto o gerenciamento quanto o acompanhamento de projetos são muito mais completos e complexos do que isso.

 

E você, realiza qual papel nos seus projetos, de gerenciamento ou acompanhamento?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

InspectorWordpress has prevented 168 attacks.