53% das empresas acreditam que a nuvem aumentará sua receita nos próximos dois anos

Por em setembro 18, 2015 - Visualizado 650 Vezes

Cisco divulga estudo global sobre computação em nuvem e apresenta ferramenta para organizações medirem seu próprio nível de adoção de serviços, otimizando recursos

 

A Cisco divulgou em 27 de agosto de 2015 os resultados de um estudo global que indica a ocorrência de uma segunda onda de adoção da computação em nuvem, na qual as empresas já não buscam apenas eficiência e redução de custos, mas também um impulso à inovação, ao crescimento e à disrupção. O estudo revela que 53% das empresas esperam que a adoção da nuvem gere um aumento de suas receitas ao longo dos próximos dois anos. Porém, o dado também representa um desafio para muitas companhias, já que apenas 1% delas dispõe de uma estratégia de nuvem otimizada e 32% não possuem qualquer estratégia.

Chamado de “InfoBrief – Não fique para trás: como ampliar a adoção da nuvem”, o estudo foi desenvolvido pela IDC, baseando-se numa pesquisa de mercado primária realizada com executivos de 3.400 empresas em 17 países, que vem implementando com sucesso nuvens públicas, privadas e híbridas em seus ambientes de TI.

O estudo da IDC identifica cinco estágios de maturidade de adoção da nuvem: ad hoc (temporária, provisória), oportunista, repetível, gerenciada e otimizada. O estudo revelou que as empresas que aumentam sua maturidade de nuvem do nível mais baixo – ad hoc – para os mais altos de nuvem otimizada, apresentam os seguintes resultados:

  • 10,4% de aumento nas receitas;
  • 77% de redução dos custos de TI
  • 99% de diminuição no tempo de prestação de serviços e aplicações de TI
  • 72% maior capacidade do departamento de TI em atender ao nível de serviço (SLAs)
  • Capacidade duplicada de investimento em novos projetos para impulsionar a inovação.

 

Benefícios econômicos para empresas com nuvens avançadas

O estudo também quantificou os benefícios econômicos identificados nas empresas que adotaram nuvens mais “maduras”*. As empresas analisadas apresentam em média US$ 1,6 milhão em receitas adicionais por aplicação implementada em nuvem privada ou pública. Essas empresas também registraram redução de custos de US$ 1,2 milhão por aplicação baseada na nuvem.

Os aumentos de receita resultaram, em grande parte, das vendas de novos produtos e serviços, aquisição de novos clientes ou expansão das vendas para novos mercados. As empresas atribuíram os ganhos de receita à transferência de recursos de TI – de atividades tradicionais de manutenção de TI para iniciativas novas, mais estratégicas e inovadoras.

A redução de custos operacionais associados à nuvem é proveniente das vantagens de operação em um ambiente com maior poder de escala, confiabilidade e desempenho. Essas vantagens incluem maior agilidade, maior produtividade dos funcionários, mitigação de riscos, redução de custos de infraestrutura e benefícios de código aberto.

A relação entre nuvem privada e a expectativa de melhores resultados de negócios

A nuvem privada permite melhor utilização de investimentos, maior escala e menor tempo de resposta às solicitações, com maior controle dos recursos dedicados à TI nas empresas.

Já a adoção da nuvem híbrida pode ser mais complexa do que a dos outros modelos. Ela exige portabilidade de carga de trabalho, segurança e implantação de políticas específicas. Esses requisitos foram evidenciados pelo estudo, que mostrou que até 70% dos entrevistados esperam migrar dados entre nuvens públicas e privadas (ou entre vários provedores de computação em nuvem), com alto nível de segurança e pré-requisitos de políticas.

Adoção de nuvem madura por país

O grau de “maturidade” de cloud computing varia conforme o país, com os Estados Unidos e a América Latina entre as regiões com o maior percentual de empresas com estratégias de nuvem repetível, gerenciada ou otimizada, e o Japão curiosamente com o menor número entre os países que participaram do estudo**. O estudo observa a porcentagem de empresas com adoção da nuvem madura por país e região:

  • 34% EUA
  • 29% América Latina
  • 27% Reino Unido
  • 22% França
  • 21% Alemanha
  • 19% Austrália
  • 19% Canadá
  • 18% Coréia
  • 17% Holanda
  • 9% Japão

 

Adoção de nuvem por setor

Em termos de indústria, o setor de manufatura tem a maior porcentagem de empresas em um dos níveis de adoção de nuvem (com 33%), seguido de TI (30%), finanças (29%) e saúde (28%). Os níveis mais baixos de adoção registrados, na classificação por setor, foram governo/educação e serviços profissionais (22% cada) e varejo/atacado (20%). Ainda na classificação por indústria, os setores de serviços profissionais, tecnologia, transporte, comunicações, e serviços públicos esperam maior impacto sobre seus indicadores-chave de desempenho (KPIs).

Cisco® Business Cloud Advisor – Ferramenta e Workshop de Adoção

A Cisco está ajudando os seus clientes a transformar os resultados deste estudo em relatórios customizados. Através do Cisco® Business Cloud Advisor, a interação se dá de duas formas: uma Ferramenta baseada em uma pesquisa simplificada e um Workshop mais aprofundado.

A Ferramenta permite aos clientes determinarem a sua própria maturidade de adoção da nuvem e os benefícios para seu negócio, correlacionando seus pares da indústria, o tamanho da empresa e sua geografia. Os clientes podem acessar a ferramenta e informações adicionais no link cisco.com/go/bca.

Já o Workshop permite que a Cisco e seus parceiros qualificados promovam um nível mais profundo de análise para as empresas. O Workshop de meio período visa ajudar as companhias a mensurar o potencial impacto da adoção da nuvem sobre sua área de TI, por meio de uma ampla variedade de indicadores-chave de desempenho. As recomendações incluem uma orientação agnóstica de fornecedor para as empresas evoluírem sua jornada na nuvem através de diversos domínios, incluindo a Intercloud. A Ferramenta e o Workshop de Adoção estão sendo lançados mundialmente.

Cisco® Business Cloud Advisor – Ferramenta e Workshop se baseia na mesma pesquisa de mercado primária conduzida pela IDC.

Nick Earle, Vice-Presidente Sênior de Vendas de Serviços Gerenciados da Cisco

“Ao conversarmos com clientes interessados ​​em aproveitar esta segunda onda de cloud computing, vimos que muitas vezes eles estão mais concentrados nos modelos de nuvem privada e híbrida – principalmente por perceberem que essas soluções oferecem a segurança, desempenho, preço e controle de dados procurados para a ampliação de suas empresas. Essa observação está alinhada aos resultados do estudo da IDC, que mostra que 44% das empresas ou já implantaram ou têm planos concretos de implementação de nuvem privada, enquanto 64% dos interessados estão considerando soluções de nuvem híbrida”.

Rodolfo Molina, Diretor de Nuvem da Cisco para a América Latina

“A estrategia de nuvem nas empresas é cada vez mais importante para sua digitalização. Nesta segunda onda da nuvem, a Cisco disponibiliza uma poderosa ferramenta para seus clientes e parceiros, que relaciona indicadores estratégicos de negócio com a adoção de serviços. Para a América Latina isso será fundamental, já que sua média de adoção da nuvem é mais acelerada que a média mundial”.

Robert Mahowald, VP, SW de SaaS e nuvem da IDC

“Diversos estudos da IDC demonstram que empresas que optaram pela adoção de nuvem avançada apresentam melhores resultados de negócios, incluindo melhores desempenho, receita, atribuição estratégica de TI, maior flexibilidade e redução de custos. Mas a maioria das empresas ainda não avançou muito nessa jornada e precisa se concentrar nas competências, metodologias e em melhores práticas para chegar ao próximo nível. A Ferramenta de Adoção Cisco® Business Cloud Advisor pode ajudar as empresas a avaliarem sua maturidade na construção de uma topologia de nuvem híbrida eficaz, além de ajudá-los a avançarem para níveis mais elevados de adoção, conquistando melhores resultados de negócios”.

Links para informações adicionais:

Cisco Business Cloud Advisor: http://www.cisco.com/go/bca

iView: http://www.cloudbusinessoutcomes.com/

 

*madura refere-se a empresas que estão nos estágios repetíveis, gerenciados e otimizados de adoção da nuvem.

** O estudo mostrou que 55% de empresas na China contam com estratégias de nuvem repetíveis, gerenciadas ou otimizadas. Porém, as companhias entrevistadas naquele país eram, em média, de maior porte que as pesquisadas nos outros países.

 

Sobre a Cisco

A Cisco (NASDAQ: CSCO) é líder mundial em Tecnologia da Informação, que ajuda empresas a aproveitarem as oportunidades do amanhã, demonstrando que coisas surpreendentes acontecem quando se conecta o que antes estava desconectado. Para informações sobre a Cisco, acesse http://www.cisco.com.br.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

InspectorWordpress has prevented 76 attacks.