5 Termos que todo gerente de projeto deve conhecer

Por em setembro 3, 2013 - Visualizado 2280 Vezes

Fonte: ProjectManager.com

Você já esteve em uma reunião e se perguntou o que estava acontecendo na terra? Quando você é novo em gerenciamento de projetos pode ser difícil fixar na cabeça todas as novas terminologias. A gestão de projetos tem um idioma próprio para todos. O jargão pode fazer com que você sinta que nunca vai fazer qualquer progresso, e o pior é que você não vai ter fácil em suas mãos um glossário de termos. Muitos gerentes de projeto que trabalham na área há longo tempo esqueceram que uma vez também não sabiam o que qualquer uma destas palavras significa!

Aqui, tentamos desmistificar 5 dos termos mais comuns em gerenciamento de projeto – São coisas que você vai ouvir todos os dias quando é um gerente de projeto.

 

Baseline

Uma linha de base é a fotografia de um momento. É normalmente usado para se referir a um plano de projeto, e por isso capta o plano a qualquer momento. As linhas são importantes porque os planos do projeto geralmente mudam. Por isso, o que você pensa que vai fazer hoje, pode não ser o caso daqui a duas semanas. Com uma linha de base, você pode comparar o que achava que iria fazer em seguida, com o que você pensa que vai fazer agora.

Baselines podem ser particularmente úteis no final de um projeto, você pode voltar e ver como o plano evoluiu. Isso pode ser útil quando você vir a trabalhar em um projeto, pois vai ter uma ideia de como as coisas mudaram na última vez e isto irá ajudá-lo a planejar com mais precisão seus futuros trabalhos.

Você também pode ter linhas de base para orçamentos que capturam a posição financeira original. Você pode usá-las para comparar o quanto você realmente gastou contra o quanto você havia planejado gastar quando se iniciou o projeto. Pode ser muito esclarecedor!

 

Risco

Usamos o termo “risco” em gerenciamento de projeto com muita semelhança ao que fazemos nas conversas cotidianas, de modo que este não soe novo para você, como pode pensar. Um risco de projeto é algo que pode ter um impacto sobre o projeto, mas ainda não aconteceu. Um exemplo poderia ser: o mau tempo ameaça o churrasco da empresa. Há um risco de que poderia chover, mas você não sabe em definitivo ainda. E que você não vai saber até que realmente aconteça (ou não aconteça).

Os riscos são importantes em projetos porque tentamos minimizar a quantidade de coisas que poderiam dar errado. Enquanto não sabemos se o risco vai acontecer ou não, a gente continua a trabalhar para reduzir as chances de que isso aconteça, apesar de você não poder fazer muito sobre chover. Nesse caso, você pode tentar atenuar o impacto que o risco vai ter, portanto, para o churrasco que você poderia providenciar uma cobertura. Dessa forma, se fizer chuva, o impacto será muito menor – todos terão um lugar seco abrigado da chuva para ir. O trabalho em torno do risco é documentado na forma de um plano de ação, de modo que todos conheçam o que está sendo feito para tentar evitar o risco de um impacto no projeto.

 

Problema

“Problemas” em projetos têm um significado mais definido que no nosso dia-a-dia. Um problema em projeto é algo que, se não for resolvido, irá impactar o projeto. É diferente de um risco, porque o problema já aconteceu. O impacto de um problema pode ser grande (como um fornecedor que vai à falência, deixando você em apuros) ou pequeno (como a copiadora quebrar no dia em que você precisa fazer 10 cópias do seu relatório para o comitê do projeto). Um problema pode surgir de forma completamente inesperada, ou talvez você já tenha previsto que poderia acontecer, caso em que estará no seu plano de risco. Quando o risco se torna real – quando ocorre – é o que chamamos um problema.

Registramos todos os problemas significativos em matéria de projetos e documentamos o plano de ação para tentar resolvê-los. Talvez não seja possível corrigir todos, mas os gerentes de projeto tentam! No entanto, você não precisa resolver sozinho. Os problemas têm donos – uma pessoa que é responsável pela coordenação de todo o trabalho (e provavelmente faz alguma coisa) para corrigir o problema e ter o projeto de volta ao curso planejado.

 

Mudança

Uma mudança em um projeto é exatamente isso: uma coisa que muda. Ela geralmente se refere a uma mudança de requisitos, o que acontece quando alguém muda a sua mente sobre o que eles querem que o seu projeto faça. A mudança pode ser a inclusão de novas funcionalidades no software que você está construindo, ampliar o projeto para cobrir um departamento adicional ou algo simples como alterar a cor do produto que você está projetando. As alterações surgem normalmente quando você mostra um protótipo para o usuário final, ou quando eles começam a pensar mais sobre o que pediram. Alterações também podem surgir durante os testes, quando encontrarmos algo que realmente não funciona da maneira que deveria.

Qualquer que seja a mudança, elas são todas gerenciadas da mesma forma. A equipe do projeto deve avaliar o impacto da mudança e realizar uma recomendação ao patrocinador do projeto sobre fazê-la ou não. (Lembre-se de que você não precisa fazer todas as mudanças – se o fizesse, o seu projeto nunca teria acabado!).

 

Recurso

“Recursos” é um termo fantasia para “coisas”, mas também é um jeito impessoal de falar “pessoas”. Os membros da equipe do projeto são “recursos”, como também são o dinheiro, espaço de escritório, veículos, computadores e tudo mais que você precisa para ter o seu projeto concluído. Os recursos são importantes porque se você não os tem corretamente, não consegue terminar o seu projeto. E não apenas obtê-los é essencial, também precisamos obtê-los no tempo certo. As pessoas, por exemplo, podem estar trabalhando em outro projeto, apenas até o momento em que você precisa deles para o seu, é o gerente de projeto que tem a tarefa de planejar quando tudo e todos serão necessários. Pode ser difícil de evitar conflitos no uso de recursos, mas normalmente pode-se trabalhar com os outros indivíduos envolvidos para se encontrar horários que satisfaçam a todos. É por isso que você precisa planejar o que você precisa, pois se você não conseguir encontrar o equipamento crítico no momento certo, as tarefas do seu projeto serão adiadas.

 

Estes 5 termos podem ser novos quando você começar a trabalhar em projetos, mas em breve, vai pegar o jeito de usá-los nas conversas do dia-a-dia. Você ficará surpreso com o quão rápido pegará o jargão e começará a encaixá-lo na maneira como se comunica. Em breve, você vai falar a linguagem “gerenciamento de projeto” como um profissional!

Você achou essa informação valiosa? Por favor, deixe um comentário.

Um Comentário

  1. Paulo

    3 de agosto de 2015 at 12:40 am

    Muito bom artigo, dúvidas foram respondidas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

InspectorWordpress has prevented 168 attacks.